2 comentários para “Evangelho de hoje (16/01/2013) Marcos 1, 29-39”

  1. Edivan Rodrigues da silva

    jan 16th, 2013

    Minhas ovelhas escutam minha voz, eu as conheço e elas me seguem. (Jo 10,27)

    Jesus curou muitas pessoas de diversas doenças e expulsou muitos demônios. E não deixava que os demônios falassem, pois sabiam quem ele era. (Mc 1,34)

    Fazer o bem é o verdadeiro caminho para se chegar a Deus e ter a certeza da salvação.
    Caríssimos e amados irmãos e irmãs um bom dia com esperança de dias melhores, de mais humanidade, amor e de perseverança naquele que pode tudo “DEUS”. Que hoje seja um dia diferente onde possamos vivenciar o perdão e saber usá-lo no nosso dia a dia.

    Hoje a liturgia nos convida a buscar Jesus e imitá-lo na sua missão e de estar ao lado dos que necessitam e combater as forças do mal, como a desigualdade, injustiças que vivem no meio da sociedade. Fazer o bem é a meta do verdadeiro cristão que coloca sua fé é ação no compromisso diário de nossa vida e do outro.

    Continuamos a presenciar a obra de Jesus e seus ensinamentos, no evangelho capitulo primeiro do evangelista São Marcos, onde o amor e a misericórdia de Deus fazem com que seu filho Jesus cure aqueles que se sentem enfermos e sem coragem de caminhar. Hoje Jesus chega à casa da sogra de Pedro onde a cura e ela de imediato renasce para a vida e começa a servi-los e servindo mostra que a graça de Deus é grande em sua vida e na vida de todos.

    Levaram muitos enfermos para que Jesus o curasse de diversas doenças e ele não deixava que o inimigo tomasse conta do momento vivido, Jesus veio para todos e é por isso que ele saiu para outras regiões para continuar a missão que recebeu do Pai.

    Caríssimos e amados irmãos e irmãs não vamos nos abalar com as nossas enfermidades, provações, dificuldades a nossa fé tem que ser vivida, a nossa ação de servir a Cristo tem que ser vivida e colocada em pratica, Jesus nos dá a graça de sermos pessoas e filhos de Deus, vamos firmes continuar em oração agradecendo e pedindo que afaste de nós as tentações malignas que nos rodeiam e que possamos ser fortes e perseverantes vivenciando diariamente sua palavra.

    Ajudai-nos Senhor a sermos, a exemplo de Jesus, misericordiosos com os irmãos e dignos da vossa confiança, ensinai-nos a cultivar o espírito de serviço e de solidariedade a quem precisa e alegrai as famílias, para que valorizem a vida e vos glorifiquem em todas as circunstâncias.

    Santíssima virgem Maria nos guie para a santificação e fazei que a nossa comunidade cresça cada vez mais no amor de Deus. Louvado seja nosso senhor Jesus cristo, para sempre seja louvado.

  2. Edivan Rodrigues da silva

    jan 16th, 2014

    Um leproso chegou perto de Jesus, e de joelhos pediu: “Se queres tens o poder de curar-me”. (Mc 1,40).
    Jesus, cheio de compaixão, estendeu a mão, tocou nele, e disse: “Eu quero: fica curado”. (Mc 1,41).
    O perdão se concretiza com a aceitação do coração. ers.
    Caríssimos e amados irmãos e irmãs em Cristo um bom dia, como todas as quinta feiras hoje é dia de adoração onde tiramos um tempinho para irmos a Igreja para adorar ao Senhor onde estará exposto no altar, fazer nossos agradecimentos e nossos pedidos e meditar um pouco a respeito de nossa vida e vivencia com o Cristo conforme o Evangelho de hoje que destaca que a fé do leproso e o amor de Jesus tornam realidade a Boa Nova. Com certeza Ele nos espera de braços abertos.

    Esse comentário está sendo repetido, pois dias atrás foi feito através de Lucas 5,12-16, por isso achei melhor repeti-lo para melhor entender. Compadecer-se, estender a mão e tocar é a realidade praticada por Jesus para todos nós.
    No Evangelho de hoje vemos o encontro de Jesus com o leproso e a reinvindicação do mesmo pedindo misericórdia e também a cura e Jesus com compaixão o cura e é chegado o momento e vez dos marginalizados e excluídos de uma sociedade cruel e sem coração. Esse é um caso especial de doença a lepra surgida nas pessoas. E mais naquele tempo qualquer doença de pele era considerada lepra e mais bárbaro era que as pessoas com a doença considerada lepra deveriam ficar afastada do meio da comunidade e sociedade, pois não podia contagiar o povo sadio. Esse povo doente de lepra era um marginalizado total.
    Mais vemos a misericórdia de Deus o leproso tem fé, e se dirige ao desejo de Jesus. E ai vemos o quanto Jesus preza mais a pessoa do que as leis: era proibido se aproximar e muito mais tocar um leproso. É com esse toque de amor que o leproso fica curado, com direito renovado de participar da vida e da comunhão social. Vemos que Jesus não quer publicidade daquilo que ele fez manda o leproso se apresentar ao sacerdote e que possa viver normalmente na comunidade e em seguida segue para o deserto para orar e agradecer ao Pai.
    No Evangelho vemos que o mais importante é o leproso que Jesus toca e cura. É Jesus se aproximando do povo marginalizado, excluído da sociedade, da vida e da historia, entregue à solidão, à escravidão e à morte. E tantos séculos se passaram e a lepra continua e muitos se afastando dos pobres de hoje, e entre eles principalmente os velhos, os doentes incuráveis, as prostitutas, os bêbados, os marginais, os homossexuais, todos aqueles que apontamos com o dedo, transformando-os em “bodes expiatórios” da nossa hipocrisia, de tudo aquilo que não queremos aceitar em nós mesmos.
    Caríssimos e amados irmãos e irmãs em Cristo, porque não aceitamos a realidade do dia a dia, não somos totalmente responsáveis por esses episódios, pois falta educação, saúde, segurança e uma politica publica onde todos mencionados nesse comentário tenham seus direitos e uma sociedade justa, se aceitamos tudo como querem nossos governantes jamais chegaremos a uma justiça de fato onde todos merecem. Temos que pensar neste momento Jesus nos convida a nos aproximarmos deles e os tocarmos com amor. Quem sabe descubramos que eles são nós próprios, todos nós precisamos tão desesperadamente que alguém nos toque com amor. Quem sabe um dia os leprosos nos cure da nossa lepra…. Santíssima Virgem Maria Mãe de Jesus rogue a Deus por todos nós. Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo, para sempre seja louvado.
    O homem do Antigo Testamento vive a doença diante de Deus. É diante de Deus que ele desabafa sua queixa sobre a enfermidade, e é dele, o senhor da vida e da morte, que implora a cura. A enfermidade se torna caminho de conversão e o perdão de Deus inaugura. (CIC § 1502)


Deixe seu comentário