1 comentário para “Evangelho de hoje (26/03/2013) João 13, 21-33. 36-38”

  1. Edivan Rodrigues da silva

    mar 26th, 2013

    Salve, ó rei, obediente ao Pai; vós fostes levado para ser crucificado como um manso cordeiro é conduzido à matança.

    Jesus ficou profundamente comovido e testemunhou: “Em verdade, em verdade vos digo, um de vós me entregará”. (Jo 13,21)

    Quando assumimos o chamado de Deus para sermos luz do seu caminho não podemos deixar que as trevas invadam a nossa caminhada.

    Caríssimos e amados irmãos e irmãs em Cristo um bom dia, que Deus nos conceda a graça e que possamos abraçar a missão que ele nos deu e também ver o necessitado e nesta terça feira santa possamos refletir e meditar a santa palavra de Deus.

    Somos chamados desde o ventre materno a uma missão, que se prolonga por toda a vida. Cabe-nos ter muito cuidado para não trair a confiança d Deus nem negar nossa condição de discípulos de seu Filho. (Liturgia Diária)

    Hoje entramos num capitulo onde o evangelista São João narra à paixão e ressurreição de Jesus, e mostra que Jesus senta à mesa com os seus discípulos e anuncia que um deles irá traí-lo e os discípulos ficam preocupados e querendo saber quem é o discípulo traidor – o mais interessante e curioso é que não é exatamente um inimigo que vai provocar o destino fatal de Jesus. É um discípulo que o acompanhou o tempo todo. Eles ficam olhando um para o outro e pede atenção e diz: ele pode ser qualquer um de nós que não tenha decidido entre o projeto de Deus e o projeto do dinheiro (veja Mateus 6, 24), que gera riqueza, que gera exploração, que gera a miséria, que gera a doença, que gera a morte…..

    E em plena refeição de páscoa, a questão continua: quem é que vai entregar Jesus? Todos os perguntam: “Será que sou eu?” Uma pergunta que também nós devemos fazer. Afinal, as boas intenções podem sempre esconder interesses nem sempre bons….

    “E continua o impasse e a preocupação e inquietação dos discípulos de Jesus querendo saber quem o trairia. Mais Jesus acaba com a aflição dos discípulos revelando diz como: ‘aquele que pôr a mão no prato” era um gesto de intimidade e amizade. Jesus vai ser traído por um amigo. Como? Será que não sou eu? E continua a duvida e impaciência dos discípulos mais uma vez diz será que sou eu? A resposta afirmativa de Jesus pode ser uma última chance para cada um de nós! E o pior de tudo é que, traindo o amigo, nós traímos a nós mesmos. E acaba a discussão e preocupação entre os discípulos e Jesus revela o nome do traidor Judas Iscariotes.

    Como vimos o evangelho também apresenta o entusiasmo de Pedro querendo seguir Jesus não importando aonde ele vá e Jesus replica que aonde eu vou, tu não podes ir pelos menos agora, já falando e anunciando a sua morte de cruz e neste momento Jesus diz para Pedro que ele o negará por três vezes e tem o simbolismo do cantar do galo. Caríssimos e amados irmãos e irmãs quantas vezes nós negamos a Jesus? É difícil viver sem negar a Jesus, pois a todo o momento estamos pecando e isso muitas vezes nem sentimos, pois negar ao pobre sofrido e necessitado é negar a Jesus, mais ele é de uma misericórdia tão imensa que a todo o momento está nos perdoando.

    Que neste tempo Santo de Deus possamos reconhecer nossos pecados, confessar e buscar o perdão de Deus e também perdoar aqueles que nós ofendemos. Senhor Deus vós que morrestes por amor, ajudai-nos a defender a vida do vosso povo e vós que sois misericórdia, ensinai-nos a respeitar a opção religiosa de cada um. Santíssima virgem Maria rogue por todos nós e nos conceda a paz. Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo, para sempre seja louvado.


Deixe seu comentário