1 comentário para “Evangelho de hoje (24/05/2013) Marcos 10, 1-12”

  1. Edivan rodrigues da silva

    mai 24th, 2013

    Vossa palavra é a verdade: santificai-nos na verdade! (Jo 17,17)

    Os fariseus responderam: “Moisés permitiu escrever uma certidão de divorcio e despedi-la”. (Mc 10,4)

    A palavra de deus anunciada com valor e sensata mantem as pessoas unidas e perseverantes na caminhada.

    Caríssimos e amados irmãos e irmãs em Cristo um bom dia que a graça de Deus nos fortaleça nos dê sabedoria e discernimento para caminhar com obediência e perseverança em busca de uma vida eterna. A todas as famílias e todos os que partilham conosco com os comentários desejamos um fim de semana cheio da graça de Deus e que domingo celebrará a Santíssima Trindade e o dia nacional de peregrinação das famílias e que todos possam participar.

    O matrimônio consiste na comunhão de vida e de amor dos esposos, cuja dinâmica de união é permanente e exige fidelidade mútua. Esse proposito de entrega reciproca da própria vida se orienta para a constituição da família e o bem dos filhos. (Liturgia Diária)

    No evangelho de hoje o evangelista Marcos narra um (“dialogo didático”) são ensinamentos de Jesus aos seus discípulos e para todo o povo que o seguia. Casamento é questão central na vida humana. No projeto de Deus a vida humana nasce e cresce dentro de um ninho de amor. Para as pessoas, porém, as coisas não são fáceis. Ninguém quer viver sozinho. E como é difícil viver junto!

    Aí vêm os conflitos, os desentendimentos e, por fim, as separações. E a justiça como vê isso? A pergunta dos fariseus é desafio. Naquele tempo havia duas tendências: uma bastante permissiva (bastava qualquer motivo para o marido se divorciar da mulher), outras mais rigorosas, precisava um motivo sério, veja que a mulher aqui ficava reduzida a vítima. Mas de que lado está Jesus? Jesus não responde sim ou não. Ao contrario, lembra o texto do (Genesis 2,24,) onde está o fundamento do matrimônio indissolúvel.

    O casamento baseia-se num amor tão forte que rompe os laços com os pais e deixa o casal tão inteiramente livre para constituir nova família, para se e para a humanidade. Ora, como substituir a sabedoria de Deus pelo mesquinho capricho dos homens? Os fariseus lembra a lei de Moisés que permitia o divorcio para isso tinha uma lei. (Veja o livro do Deuteronômio 24,1), Jesus disse foi por causa da dureza do coração e da insensibilidade humana ao amor, que sempre nasce com a vocação de eternidade.

    Diante dos homens o amor pode acabar, mas diante de Deus ele é para sempre. Por isso Jesus diz: quem se divorcia e se casa de novo comete adultério, isto é trair a esposa e esposo a quem antes estava ligado. Caríssimos e amados irmãos e irmãs em Cristo como compreendemos e entendemos isto tudo agora em nosso tempo? Creio que precisamos parar pensar, meditar e consultar a nossa consciência de que maneira poderemos ajudar a novos casais jovens e até os mais velhos que muitas vezes vivem a desilusão do casamento? Como anda o casamento de nossos filhos? Como devemos agir para que o nosso casamento continue firme e perseverante na graça de Deus e que o diálogo exista de verdade em nosso lar?

    Então amados irmãos e irmãs em Cristo cabe a cada um de nós ver o que é melhor para fazer o outro feliz? Que a Santíssima Virgem Maria rogue ao seu filho amado Jesus por todos os casais e família. Louvado seja nosso senhor Jesus, para sempre seja louvado.


Deixe seu comentário