1 comentário para “Evangelho de hoje (04/06/2013) Marcos 12, 13-17”

  1. Edivan rodrigues da silva

    jun 4th, 2013

    Que o Pai do senhor Jesus Cristo vos dê do saber o espírito, para que conheçais a esperança reservada para vós como herança! (Ef 1,17s)

    O coração do justo é firme e confiante no Senhor.

    Se formos fieis e mantivermos o nosso compromisso para com o Cristo, com certeza estaremos caminhando num caminho que nos leva a salvação.

    Caríssimos e amados irmãos e irmãs em Cristo um bom dia que a graça de Deus nos anime e nos conceda a liberdade de caminhar em busca do caminho que nos leva até o Pai e possamos com alegria servir ao necessitado e excluído no meio de uma sociedade que não ver o pequeno escravizado por suas arrogâncias e ganancias que fere a dignidade do ser humano.

    Os adversários tentam pôr Jesus em posição embaraçosa, mas ele responde com sabedoria com a autoridade e desmascara a hipocrisia dos oponentes. Não cabe confundir a autoridade de Deus com a autoridade humana. (Liturgia diária).

    Continuamos o capitulo doze do evangelho de São Marcos e hoje vemos que Deus reclama o que lhe pertence, qual de nós não quer o que é nosso, os fariseus, doutores da lei e outros sempre queriam colocar Jesus a prova. Vemos hoje o episodio que é um desafio agora feito pelos fariseus, que se julgavam entendidos em matéria da fidelidade religiosa. Os fariseus eram contra a dominação romana, mas os partidários do rei Herodes a apoiavam.

    Vejam só entre os dois partidos, a moeda do imposto, sinal de denominação. É por isso quando os fariseus e alguns partidários de Herodes dizem a Jesus: Mestre sabemos que tú és verdadeiro e não dás preferencia a ninguém . Dizendo ainda tu não olhas as aparências dos homens, mas ensinas, com verdade, o caminho de Deus. E pergunta a Jesus é lícito ou não pagar o imposto a Cesar? Jesus vendo o coração e a hipocrisia dos fariseus pede que trouxesse uma moeda e pergunta de quem é a figura e a inscrição que estão nessa moeda? Os fariseus respondem é de Cesar, então dá a Cesar o que é dele e a Deus o que é de Deus.

    Então caríssimos irmãos e irmãs em Cristo se a humanidade e principalmente os governantes num todo colocassem em pratica esse exemplo da moeda de Cesar com certeza a historia seria outra, pois a desonestidade publica existente ultrapassa todas as barreiras da corrupção. Que o poder público se sirva dos impostos para a promoção do bem comum, que os marginalizados da sociedade sejam cada vez mais incluídos e respeitados e que todos sejamos responsáveis com nossos compromissos religiosos e sociais. Agora uma pergunta: Será que estamos dando a Deus o que é de Deus?

    Santíssima virgem Maria rogue por todos nós. Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo, para sempre seja louvado.

    Ano da fé – lançada pelo papa emérito Bento XVI. CIC § 889 – Para manter a Igreja na pureza da fé transmitida pelos apóstolos, Cristo quis conferir à sua Igreja uma participação na sua própria infalibilidade, ele que é Verdade. ““Pelo “sentido sobrenatural da fé”, o Povo de Deus” se atém indefectivelmente à fé”, sob a guia do Magistério vivo da Igreja.


Deixe seu comentário