1 comentário para “Evangelho de hoje (26/08/2013) Mateus 23, 13-22”

  1. Edivan Rodrigues da silva

    ago 26th, 2013

    Minhas ovelhas escutam minha voz, eu as conheço e elas me seguem.

    Ai de vós mestres da lei e fariseus hipócritas! Vós fechais o reino dos céus aos homens. Vós, porém, não contais nem deixais entrar aqueles que o desejam. (Mt 23,13).

    O Senhor ama seu povo de verdade. (Salmo 149)

    Somos convidados a abandonar a idolatria e todas as coisas que fazem mal ao nosso coração e nossa vida. É Deus que nos faz esse convite, aceitar é uma decisão nossa.

    Caríssimos e amados irmãos e irmãs em Cristo um bom dia e uma semana cheio da graça de Deus que possamos colocar Jesus diariamente em nossa vida, em todos os momentos não só aqueles que nos traz sofrimentos, mas todos os momentos de alegria que acontecem em nossa vida “muitas vezes nos momentos festivos e de alegria e de fartura esquecemo-nos de Jesus e não lembramos que é ele que nos dá tudo”. Vamos juntos vencer a hipocrisia que nos impede o acesso ao seu reino.

    É importante reconhecer e elogiar as virtudes e os avanços da comunidade; por outro lado, também é necessário perceber as hipocrisias e os retrocessos, a fim de melhorar e avançar. (Liturgia diária).

    O Evangelho de hoje vem nos alertar e o cuidado com a hipocrisia! Agora o ataque é direto contra os teóricos e práticas da religião. (Mt 23,13). É o momento mais forte deste evangelho. Jesus desmascara todos aqueles que se escondem atrás de uma fachada religiosa para enganar o povo com o seu ensinamento teórico ou com a sua pratica. É o julgamento dos teólogos e dos “piedosos”.

    O que fazem eles? Ajudam o povo sofrido a se libertar para encontrar a vida, ou o sufocam ainda mais com ideias escravizadoras e pratica que só levam à aniquilação e à morte? Deus quer isso? Ou isso representa apenas os interesses de uma classe que se aproveita da ignorância do povo? Leiam o evangelho de hoje Mt 23,13-22 que todos os que acompanham o comentário diário terão a resposta do próprio Jesus.

    E nós caríssimos e amados irmãos e irmãs em Cristo, como pensamos, como agimos nos dias de hoje vivendo e participando de uma sociedade cruel, gananciosa, hipócrita, e até desumana qual o nosso verdadeiro papel em nossas ações e praticas? (Vejamos o que diz a liturgia Diária de hoje: Somos convidados pela palavra de Deus a abandonar todo ídolo que nos desvia da autentica vivencia cristã e a hipocrisia que nos impede o acesso ao reino.)

    Caríssimos o evangelho de ontem nos diz: Deus prepara o banquete para todos; para entrar, porém, não basta somar rezas, é necessária a prática da justiça.
    Que o nosso bom Deus nos livre de toda a hipocrisia e falsidade em nossas práticas de piedade e na vida do dia a dia e que possamos sempre agradecer os dons que de vós recebemos. Maria Santíssima nos possa encaminhar sempre ao teu Filho Jesus. Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo, para sempre seja louvado.

    Ano da fé papa Bento XVI

    Carta Encíclica Lúmen Fidei – § 39 – A Igreja, mãe da nossa fé. Papa Francisco
    É impossível crer sozinhos. A fé não é só uma opção individual que se realiza na interioridade de crente, não é uma relação isolada entre o “eu! Do fiel e o “tu” divino, entre o sujeito autônomo e Deus; mas, por sua natureza, abre-se ao “nós,” verifica-se sempre dentro da comunhão da Igreja. Assim no-lo recorda a forma dialogada do Credo, que se usa na liturgia batismal.


Deixe seu comentário