1 comentário para “Evangelho de hoje (17/02/2014) Marcos 8, 11-13”

  1. Edivan Rodrigues da silva

    fev 17th, 2014

    Os fariseus vieram e começaram a discutir com Jesus. E, para pô-lo à prova, pediam-lhe um sinal do céu. (Mc 8,11).

    E, deixando-os, Jesus entrou de novo na barca e se dirigiu para a outra margem. (Mc 8,13).

    O poder do homem é falho, o de Deus é pleno. ers.
    Caros e amados irmãos e irmãs em Cristo, desejamos a todos um inicio de semana cheio da graça de Deus e esperamos que todos esteja animados para viver essa nova semana, que Deus nos dê discernimento e sabedoria para partilhar o evangelho de Jesus Cristo com todo o povo de Deus.

    O sinal celeste. Os fariseus pedem a Jesus um sinal. Jesus aproveita a ocasião para ensinar que os sinais ou milagres são ações de solidariedade e não espetáculos rotineiros, que os milagres não pretendem comprar a fé do povo e que uma fé dependente dos milagres gera crentes sem compromisso. Em uma palavra, a fé não pode depender dos milagres; ao invés, os milagres sim é que dependem da fé. ( Prefacio da Bíblia Sagrada).

    Vemos no Evangelho de hoje que os fariseus pedia novo sinal do céu e insistia mais Jesus diz que não dará sinal nenhum. Os fariseus com certeza pretendia que Jesus mostrasse novo sinal para eles tirarem proveitos, eles queria uma transformação onde os beneficiaria e que não mexeria em seus bolsos e nas suas ideias.

    Como Jesus foi tentado no deserto por satanás pedindo que Ele se atirasse do pináculo do Templo, assim existe pessoas que vivem sós para atentar o mais fraco invés de ajudar a buscar um caminho que o leve ao bem, procura fazer do outro um desesperado da vida. Temos que ter muito cuidado todos que se dedicam as causas de Deus que é a justiça vai passar por momentos difíceis de tribulação e provação em sua vida cotidiana, então pedimos a graça de Deus para que não caiamos nas tentações maléficas que causa fraqueza e afastamento dos caminhos do verdadeiro Deus.

    Santíssima Virgem Maria rogue por nós junto ao teu Filho Jesus para que nos livre das tentações que nos levam ao pecado. Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo, para sempre seja louvado.

    Os Evangelhos falam de um tempo de solidão de Jesus no deserto, imediatamente depois do seu Batismo por João: “Levado pelo Espirito” ao deserto, Jesus ali fica quarenta dias sem comer, vive com os animais selvagens e os anjos e servem. No final dessa permanência, Satanás o tenta por três vezes, procurando questionar sua atitude filial para com Deus. Jesus rechaça esses ataques que capitulam as tentações de Adão no Paraiso e de Israel no deserto, e o Diabo afasta-se dele “até o tempo oportuno” (Lc 4,13). (CIC 538).


Deixe seu comentário